Aventura em Moçambique

Outubro 03 2013

Um dos primeiros hábitos que vamos ter de adquirir é a condução á inglesa! Pegar num carro com volante á direita e seguir em “sentido contrário” no meio de um trânsito que não conhecemos, de ruas que não conhecemos, e nada mais nada menos do que na capital de um País, onde o trânsito não deve ser tão pouco assim, onde as regras de transito nem sempre são cumpridas, vai ser sem dúvida uma grande aventura!

O P. está a caminho de lá e vai ter que se “desenrascar”.

Lembrei-me de deixar umas dicas para ele e para mim mais tarde, ou até para quem está também de viagem marcada para Moçambique.

Espero que ajude. Aqui ficam:

1º Obter uma grande capacidade de concentração! Todos nós sabemos que quando conduzimos nem sequer pensamos que temos que colocar uma mudança acima, que temos que colocar o pé na embraiagem, ou que temos que travar, ou que temos que fazer pisca, ou que temos que ligar os médios, enfim… é tudo automático, não temos que nos concentrar para o fazer. Ora, numa situação em que é tudo ao contrário disto, temos mesmo que ter uma alta capacidade de concentração!

2º Tentar perceber mentalmente onde acaba o carro para o lado esquerdo. Pois é! Nem nos lembramos disto mas é verdade que ao trocar de lado de condução este factor torna-se importante! Até termos uma noção do espaço que o nosso carro vai ocupar do lado do passageiro corremos o risco de levar uns espelhos alheios pela frente!

3º Mudanças com o braço esquerdo! Sim, com o esquerdo! Porque do lado direito está a porta! Vamos bater com a mão na porta muitas vezes… é inevitável!

4º Os piscas e os limpa pára-brisas! Não é muito grave, não senhor. Vai acontecer, lá isso vai… Quando vamos mudar de direcção ligamos os pára-brisas e quando chover ligamos o pisca. Mas com o tempo vamos lá...

5º Dificuldade em ajeitar os espelhos. Uma coisa que parece tão simples de fazer, não vai ser assim tão simples… deve-se fazer com calma, sem pressas, até acertar!

6º Contramão! Esta é perigosa! Cuidado, muito cuidado, e muita atenção. Temos que estar muito, muito, muito concentrados para não andar em contramão. Se for em estrada reta provavelmente vamo-nos aperceber a tempo, quando virmos que o carro que vem em sentido oposto vem no mesmo lado que nós, pois dá para voltar para a mão certa. Mas atenção redobrada para as mudanças de direcção e rotundas!!! Aqui sim, penso que existirão as maiores dificuldades. Aqui temos mesmo que nos concentrar, ver por onde vão os outros e seguir na mesma direcção.

 

E estas são algumas dicas para ajudar nesta mudança!

 

Ah, e ainda acrescento: quando, ao fim de 2 dias, acharem que já se habituaram e já dominam tudo, cuidado, muito cuidado, pode não ser bem assim…

publicado por Vandinha às 15:01

Sim, tens razão Vanda! Realmente a concentração é essencial. Andei muito tempo à pendura do meu marido que já conhecia muito bem isto...foi bom antes de começar a conduzir conhecer as estradas. Assim, quando comecei a conduzir já sabia as estradas e sabia que pra ir para aquele local era daquele lado da estrada. Depois o hábito fez o resto.

É preciso salientar que aqui ficamos um pouco desnorteados nas primeiras semanas! A cidade é toda com estradas paralelas! Parecem todas muito iguais nos primeiros dias! Depois decoramos alguns pontos e depois decoramos o nome das ruas (coisa que eu não conseguia em Portugal)!
Diana a 12 de Março de 2014 às 15:16

Olá Diana!
Obrigada pelo seu comentário! Acho que vai acontecer o mesmo comigo! Primeiro andar á pendura do marido até conhecer bem as ruas e só depois pegar no carro.
Beijinhos.
Vandinha a 14 de Março de 2014 às 00:23

Este blog é dedicado à nossa familia e amigos, que apesar da distância fisica, estão sempre no nosso coração. É uma forma de estarem perto de nós e de seguirem o nosso dia-a-dia nesta grande aventura!
mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
16
17
19

20
21
23
25
26

27
28
29
31


pesquisar
 
Contador de Visitas
blogs SAPO