Aventura em Moçambique

Maio 05 2015

Olá!

Há uns dias atrás fui conhecer a Ilha de Inhaca! Aquilo que eu ia ouvindo aqui e ali confirmou-se: é lindíssima.

Aquele ar selvagem onde ainda existe muito pouco intervenção humana consegue sempre arrancar de mim sentimentos de admiração e liberdade. As praias paradisíacas, as águas transparentes onde os peixinhos de várias espécies andam em volta das nossas pernas, as paisagens perfeitas vistas ali, ao vivo e a cores, deixam qualquer pessoa deslumbrada. Adorei conhecer aquele lugar, recomendo a 100%.

Deixo-vos algumas fotos:

 

11077573_1168908609802067_876137886_n.jpg

11131830_898994326832039_1761383814_n.jpg

IMG_0490.JPG

IMG_0503.JPG

IMG_0512.JPG

IMG_0523.JPG

IMG_0532.JPG

IMG_0534.JPG

IMG_0536.JPG

IMG_0537.JPG

IMG_0538.JPG

IMG_0539.JPG

IMG_0540.JPG

IMG_0546.JPG

IMG_0547.JPG

IMG_0548.JPG

IMG_0043.JPG

IMG_0048.JPG

IMG_0084.JPG

IMG_0126.JPG

IMG_0145.JPG

IMG_0157.JPG

IMG_0160.JPG

IMG_0169.JPG

IMG_0175.JPG

IMG_0220.JPG

 

IMG_0240.JPG

IMG_0286.JPG

IMG_0295.JPG

IMG_0311.JPG

IMG_0351.JPG

IMG_0380.JPG

IMG_0393.JPG

IMG_0402.JPG

IMG_0404.JPG

IMG_0540.JPG

 

 

11138566_1639661402933686_2872363500194861799_n.jp

 

O dificil foi mesmo seleccionar as fotos :D

 

 

publicado por Vandinha às 12:16

Abril 17 2015

Faz hoje 1 ano que entrei no avião rumo a Maputo!

Um ano de mudanças muitos grandes na minha vida, de onde destaco, acima de tudo a aprendizagem!

Aprendi muito da vida neste ano, a ver:

- o que é viver com verdadeiras dificuldades

- o que é viver com verdadeiros problemas

- o que é viver no limite

- o que é o verdadeiro significado da expressão "salva-se quem puder"

- o que o verdadeiro significado da palavra "saudade"

- o que é fazer sacrificios

- o que é trabalhar naquilo que realmente gosto (nunca o consegui em Portugal, apenas estágios não remunerados)

- o que é valorizarem o nosso curso superior

- dar valor a coisas pequenas, que em tempos anteriores a Moçambique, nem lhes dava qualquer importância

- ter paciência (paciência a sério)

- conduzir à direita, num trânsito em que as regras não são prioridade

- ir para o avião com destino a PT sem pensar no medo de andar de avião, porque a ansiedade de lá chegar é muito maior

- a conter as saudades sozinha

- a viver emoções fortes longe da familia e amigos

- a sentir emoções que não sabia que existiam

- a conhecer o verdadeiro conceito de "África"

 

Bem... poderia continuar e nunca mais acabava... 

 

Conslusão: aqui em África a vida ensinou-me muita coisa, e eu aprendi. Sinto-me uma pessoa mais completa, mais vivida, e acima de tudo, uma melhor pessoa. Sem dúvidas que tem sido um privilégio viver experiências únicas,diferentes e muito emocionantes, e tenho-as aproveitado ao máximo. 

 

Aqui já passei pelos melhores e piores momentos da minha vida. Um ano muito intenso, portanto. Mas positivo!

 

publicado por Vandinha às 11:17

Abril 13 2015

Que ando louca para ir a Portugal. Que sonho todas as noites que chegou o dia da viagem. Que estou demasiado ansiosa para dar um abraço aos meus pais, irmã, restante família e amigos. Que todos os dias faço planos sobre tudo o que quero fazer em Portugal nos dias em que lá estiver. Que vou la ficar um mês e que me parece muito pouco. Que vou consumir muitos queijos frescos, douradas e salmão grelhados, iogurtes liquidos e gregos, etc etc etc que aqui nao há ou então ha mas é muito caro. Que vou ao Fórum Almada e ao Freeport e a muitos mais passear vezes sem conta, porque até disto tenho saudades. Que quero muito entrar na MINHA casa e conduzir o MEU carro. Que estou mortinha de saudades!!! E ainda faltam 2 meses... :(

publicado por Vandinha às 19:44

Abril 06 2015

Já aqui falei da Praia da Macaneta no blog, mas nunca é demais falar sobre locais que são sempre uma boa opção para passar alguns fins-de-semana. Este é um dos sítios onde vou regularmente ao fim-de-semana, principalmente pelo passeio, que é muito agradável.

A semana passada lá fui mais uma vez passear até à Macaneta, e desta vez resolvi ir tirando umas fotos pelo caminho, assim dá para terem uma ideia não só do lodge e da praia, mas também do caminho de Maputo até lá.

Costumo ficar no Jay's Lodge, mas existem outras opções por lá. Quem tiver jipe pode ir de carro até lá, quem não tiver não aconselho. E também não aconselho a quem não tem paciência para estar em filas de espera (este é o meu caso), porque temos que passar no barco, e quem levar o carro terá que estar na fila, tendo em conta que o barco leva apenas 5 a 6 carros em cada travessia. 

Portanto, na minha modesta opinião, o ideal é levar o carro até Marracuene, deixar lá no parque ou com um arrumador, apanhar o barco e combinar com os donos do lodge para irem buscá-los à outra margem, pelo menos esta é a forma que costumo fazer e funciona sempre na perfeição. Eles têm jipes próprios e tudo se torna mais fácil, mais rápido e sem preocupações.

Chegando ao lodge, marcam a hora que querem regressar, marcam a hora que querem almoçar com o dono do lodge, reservam o menú (peixinho fresquinho ou camarão sabem sempre bem), e vão disfrutar!

Se tiverem a sorte de apanhar maré baixa, levem um garrafão de 5 litros vazio e podem trazê-lo carregadinho de ameijoa. Caso contrário, existem sempre buzios (na foto) e também já avistei baleias ao longe. No espaço do lodge, se calhar num dia com pouca gente, os macacos selvagens andam por ali, os esquilos por vezes também vos vão roubar o pão à mesa, as borboletas são lindas, os lagartos e muita bixarada andam por ali sempre a rondar.

Bem, sem mais demoras, vamos ás fotos!

DSC04178.JPG

Saída de Maputo

DSC04179.JPG

 Para quem conhece, o novo mercado do peixe está quase pronto :)

DSC04182.JPG

 O Centro Comercial Marés

DSC04183.JPG

 Fim de estrada alcatroada

DSC04188.JPG

 Bairro dos Pescadores

DSC04190.JPG

Bairro dos Pescadores

DSC04193.JPG

 Bairro dos Pescadores - uma estrada nova que andam a fazer

DSC04198.JPG

 Uma escola

DSC04199.JPG

 Uma igreja

DSC04201.JPG

 Mais caminhos de areia

DSC04202.JPG

Chegada a Marracuene

DSC04206.JPG

Travessia (neste dia o batelão - barco que costuma fazer a travessia - estava avariado, tivémos que ir neste barco)

DSC04209.JPG

 A outra margem - Macaneta :)

 

DSC04212.JPG

 Um dos carros do Lodge que nos vem buscar

DSC04215.JPG

 Venda de artesanato

DSC04221.JPG

 O caminho até ao Lodge

DSC04222.JPG

 Paisagens pelo caminho

DSC04223.JPG

 Placas com indicações dos vários Lodges

DSC04226.JPG

 População da Macaneta a sair da igreja

DSC04227.JPG

 Residentes pelas estradas

DSC04234.JPG

 Chegada ao Jay's Lodge

DSC04238.JPG

 Uma parte do espaço exterior do Lodge

 

DSC04239.JPG

 Lodge

DSC04240.JPG

 O Lodge

DSC04241.JPG

Lodge

DSC04242.JPG

 As "cabaninhas" onde almoçamos 

DSC04247.JPG

 Acesso à praia

DSC04249.JPG

 A praia

DSC04257.JPG

 A praia

DSC04268.JPG

 Almocinho!

DSC04285.JPG

 Os búzios na praia

DSC04288.JPG

 O restaurante do Lodge

DSC04298.JPG

 Os macacos

 

 

E assim se passa um dia muito agradável :)

 

publicado por Vandinha às 18:12

Março 28 2015

Assumo totalmente a minha culpa, por ter estado este tempo todo ausente. Mil perdões!

Quando disse, no último post, que precisava de descansar, foi mesmo isso. Descanso físico e, sobretudo, psicológico. 

Das mil reviravoltas que tive nestes últimos dois meses da minha vida, incluem-se uma mudança de casa, uma mudança de trabalho, uma compra de carro, e uma "morte" do meu telemóvel, onde tinha lá a minha vida... e o qual me permitia aceder ao blog facilmente, postar sempre que queria e em qualquer lugar.

Ora, agora que tenho tudo mais organizado, considerando que mudei para melhor, espero voltar à normalidade e à assiduidade que tinha neste blog, se bem que ainda não tenho a parte do telemovel resolvida, o que me limita bastante. Por isso não posso prometer nada, a não ser que irei fazer um esforço nesse sentido. Perdoem-me...

Bom, tenho muita coisa para contar sobre Moçambique, onde o calor aqui em Maputo não nos dá folga. Temos tido dias aqui muito quentes, daqueles que me fazem chegar a casa ao final da tarde a casa, depois do trabalho e, além de vestir uma roupa leve e fresca, até o relógio ou os anéis se tornam insuportavéis e sinto necessidade de tirar pelo calor que me provocam! As noites então, são daquelas em que sentimos um "bafo de ar quente e húmido". A sorte é o bendito ar condicionado que tenho em toda a casa que me salva! Portanto, aproveito para referir que nunca venham morar em Maputo para uma casa sem ar condicionado, ou, no limite, umas boas ventoinhas, ou correm o risco de desidratar!!!

Aproveito também para agradecer os emails/feedback que vou recebendo dos leitores do blog, antecipando já as minhas desculpas por nem sempre conseguir responder a todos. Mas é muito gratificante receber o feedback de quem está desse lado! Infelizmente nem sempre consigo dar a resposta, um a um... Alguns consigo responder rapidamente, quando leio o email e tenho um tempinho para responder, acabo por fazê-lo na hora, mas infelizmente alguns não consigo. 

Acontece que 90% dos emails concentram-se nas mesmas questões: custo de vida e modo de vida aqui. São questões comuns, e como tal, em vários posts deste blog vão encontrar, com toda a certeza, textos sobre essas mesmas realidades. E irão encontrar mais, porque de facto, tendo em conta que é a questão fundamental para quem pondera vir para cá, eu irei insistir nestes temas aqui no blog, mesmo correndo o risco de me repetir, apenas com o objectivo de dar a informação que sei que é importante para quem a procura! 

Se por acaso eu não responder e precisarem muito dessa informação, com urgência, insistam no email, sem problema!

 

Bom, amanhã é dia de praia e vou tirar muitas fotos para colocar aqui logo que possível. Assim como, em breve, trarei posts sobre os temas acima mencionados.

 

Até breve :)

 

 

 

publicado por Vandinha às 19:55

Fevereiro 03 2015

Aqui mesmo. Maputo city! Mas muito bizz (uma espécie de busy em moçambicano). O meu trabalho e algumas questões pessoais que estou a resolver roubam-me muito tempo físicos, e, sobretudo, psicológico. Mas a vida nao pára. E esta cidade não dorme. Hoje é feriado (sim mais um feriado) por ser o Dia dos Heróis. E estou a aproveitar para descansar. Porque preciso. Muito. mesmo assim nao me devo safar de uma ida ao parque ao final da tarde com o filhote! Talvez a sommerchield (uma zona muito calma, com um jardim e umas esplanadas, onde se costumam reunir muitas criancas para brincarem, enquanto os pais estão nas esplanadas a vê-los). Tem estado um calor daqueles tipicamente africanos! Mas esta noite fez trovoada e amanheceu chuvoso. Deu para refrescar a temperatura. Tá nice!

publicado por Vandinha às 14:14

Janeiro 08 2015

Passadas as festas características desta época do ano, estou de volta ao mundo da blogosfera.

Sendo este o meu primeiro post deste ano, não posso deixar de desejar um excelente 2015 aos leitores, principalmente que seja carregadinho de saúde, paz, amor e trabalho. E agradecer-lhes a paciência que têm tido em manterem-se atentos ás novidades deste blog, mesmo com as minhas ausências ultimamente. Obrigada!

Depois de uns dias de feriados, tolerâncias de pontes, etc e tal, que fazem parte do quotidiano de Moçambique, começa-se a sentir que a vida volta á normalidade.

Se Maputo já é uma cidade confusa, com muito trânsito, muitas pessoas e muito barulho, experimentem a juntar um calor insopurtável. Pois é, o Verão finalmente chegou aqui e o calor é tão forte e sufocante que até a roupa fica colada ao corpo.

Em contrapartida, em Portugal está um frio de rachar, algo parecido com o pólo Norte. Se eu lá fosse agora, nem sei como iria aguentar o frio. Eu, em especial, adoro o calor, e por mais sufocante que ele seja, prefiro-o sempre em relação ao frio. O meu corpo já se habituou a esta temperatura e nem quero imaginar o choque brutal quando tiver que enfrentar temperaturas muito baixas!

Bom, mas ainda não tenho viagem nenhuma marcada para Portugal e é bem provavel que só lá irei no Verão...

Dentro em breve vou trazer muitas imagens, notícias, relatos e tudo tudo tudinho o que se vai passando por este país Africano de gente simpática!

 

 

publicado por Vandinha às 06:05

Dezembro 25 2014

Se há coisa que não estava nos meus planos era passar o Natal em Moçambique. Quando vim para cá a ideia sempre foi ir a Portugal duas vezes por ano: no Natal e no Verão (Verão de Portugal claro!). Este ano o plano saiu furado, por muitas razões, as quais não vale a pena enumerar, no entanto uma das razoes mais fortes foi o facto de eu ter começado a trabalhar há bem pouco tempo, não me permitindo, desta forma ter férias. Passar o Natal aqui não é fácil. Dói a valer. Para quem é muito agarrado á família (no meu caso pais e Irmã) o sentimento é de aperto no coração. Prometi para mim mesma que seria o primeiro e o ultimo Natal em que isto acontece. O lado mais apaziguante disto é que em Moçambique nem parece Natal. Aqui passa muito despercebido, o que ajuda a ultrapassar esta angustia de estar longe de pessoas que amamos nesta quadra familiar. Não há decorações natalícias nas ruas, as lojas têm árvores de natal á venda, umas bolas para pendurar, uns chocolates em forma de pai natal, uns brinquedos em destaque para comprar de presente para as crianças e pouco mais. Aqui o Natal não é sinónimo de prendas mas sim de união familiar. O que, para mim, tem todo o sentido. Em Moçambique também não vi, de todo, aquela ânsia exagerada de comprar prendas, nem tão pouco os hipermercados se dedicam aquele apelo ao consumismo que estamos habituados a assistir em Portugal. Existe tudo isto mas em modo mais reduzido. E depois, a temperatura. 37 graus, um calor sufocante, em pleno Natal, não combina para mim. Mas ainda bem! Estes factores ajudaram-me a ultrapassar um pouco aquela sensação de ser Natal, e acalmou-me a dor de estar longe. É um Natal diferente! Inesquecível também. Aproveitei para mimar o meu filhote com muitas prendinhas, fazer um jantar á base do belo marisco moçambicano, e claro, estar no skype com o resto da família. E é assim o Natal de um português em Moçambique pelo primeiro ano. Pelo menos o meu está a ser assim. Com saúde, é certo, e isso é sem dúvida o mais importante. O resto, resolve-se! Um Feliz Natal para todos!

publicado por Vandinha às 06:44

Novembro 29 2014

Senhores, as trovoadas aqui são de fugir!!! Se pensam que ja assistiram a grandes trovoadas em Portugal, caros amigos, ainda não viram nada. Aqui a norma é, de pelo menos, umas 5 ou 6 ao mesmo tempo. Quando está muito calor durante o dia e, ao aproximarem-se as 18h/19h sente-se um bafo quente, ė trovoada que aí vem. As trovoaas tropicais costuma começar assim. Ao longe surgem os primeiros raios e percebe-se logo que vem aí um "montinho" delas. Quando ela se aproxima começamos a ver os raios a cair... sim aqui é costume cairem raios. Eles são tão fortes que descarregam na terra. Quando as ditas trovoadas estão mesmo em cima de nós, resta-nos rezar a todos os santinhos. Ė que mesmo para aquelas pessoas que dizem não ter medo, são realmente assustadoras. Inclusive aqui vão-se ouvindo histórias de raios que cairam em cima de casas e pessoas, provocando sérios danos e sendo fatais. Morando eu num 30° andar, tenho perfeita visibilidade, e tenho bem presente na minha memória a última trovoada que aconteceu há uma semana atrás, onde eu vi um raio a cair em cima de um prédio mesmo aqui em frente ao meu. A sorte é que os prédios aqui da cidade, na sua maioria, têm pára - raios, senão os estragos seriam grandes. Não duvido que o prédio onde resido já tenha levado com uns quantos em cima. Confesso que nao me tinha preparado psicologicamente para isto e apanhei um belo susto. Portanto, aqui fica um conselho para quem vem para Moçambique: preparem-se para as trovoadas tropicais.

publicado por Vandinha às 15:12

Novembro 04 2014

Antes de mais peço desculpa pela ausência aos leitores do blog! Andei um pouco mais ocupada e infelizmente o blog teve que ficar para trás. Bom, mas voltando a esta aventura... ja há algumas semanas que andava para escrever este post sobre o modo de vida, o custo de vida etc etc. Já aqui foi falei algumas vezes sobre esta questão, mas continuo a receber e-mails de vários leitores colocando imensas dúvidas a este respeito. Compreendo que esta seja a dúvida maior de quem está a ponderar vir para Moçambique, mas como não consigo responder individualmente a toda a gente, (mil desculpas) aqui fica (mais) um post sobre isto, pode ser que vos consiga ajudar.

 

Custo de vida

Claramente mais caro que em Portugal! A comida, a restauração, a roupa, os electrodomésticos, a saúde, enfim, tudo, tudo é mais caro que em Portugal. Podem contar com o dobro (excepto as bananas, as mangas, as papaias e os côcos!). Ah! A luz e o gás tambem são mais económicos, e o combustivel tambem ė ligeiramente mais barato. Ora bem, mas este custo pode variar de acordo com a zona para onde vão viver! Se for na cidade de Maputo sem dúvida que ė tudo o dobro do preço (no minimo!). Se forem para outras zonas os preços descem um pouco. Portanto, quando me perguntam o custo de uma casa em Moçambique, convém serem mais especificos, pois pode ir de 400 dólares até 5 mil dólares! No centro de Maputo, se tiverem sorte, conseguem apanhar um T1 numa zona considerada razoável por cerca de 650/700€. Claro que há zonas dentro da cidade mais caras que outras, mas aconselho vivamente a morarem numa zona considerada boa e segura (minimamente) mesmo que tenham que pagar mais. Nao posso falar sobre a vida fora do "ninho de vespas" (nome fofinho que chamo a esta cidade que nao dorme!), mas a meu ver, apesar de ser uma vida cara, se tiverem oportunidade de viverem no centro será sempre vantajoso no sentido em que têm tudo! Hipermercados, hospitais, clínicas, vários restaurantes e cafés, centros comerciais, etc etc... a mudança de Portugal ou outro País europeu para cá nunca é facil porque são ambientes e modos de vida muito diferentes, então se forem para uma zona longe do centro e menos desenvolvida, pior será. Portanto, quando negociarem com uma empresa a vinda para cá, o melhor será mesmo terem casa e carro incluídos (já que os transportes públicos apresentam fracas condições comparativamente ao que existe em Portugal) e calcular as despesas mensais que possam ter com valores a dobrar do que gastam em Portugal. Dúvidas?

 

Modo de vida

Bom, aqui neste tema, por mais que eu tente ser isenta, é impossivel evitar a minha opinião. Para mim foi uma mudança de quase 180 graus! É tudo muito diferente de Portugal. Eu costumo aplicar o provérbio "primeiro estranha-se, depois entranha-se". A parte do "entranha-se" nao é para todos. Há quem não consiga adaptar-se e eu, depois desta experiência, consigo compreender na perfeição que não consegue. Estou cá ha pouco mais de 6 meses e ja estou mais que adaptada, mas a diferença é abismal. Aqui no centro esta cidade é uma loucura. Quando saimos á rua, nem que seja para ir apenas até ao café, tudo pode acontecer. Cada dia é uma aventura e não há dias iguais aqui em Maputo. O trânsito esta cada vez mais caótico, aliado á desorganização, é um salve-se quem puder. Eu já aprendi a conduzir por aqui, mas não é tarefa fácil. Depois as ruas estão sempre cheias de gente de um lado para o outro, e claro, muita gente a vender de tudo nas ruas, sempre atrás de nós ou a chamar-nos para tentar a sorte. Mãe, mãe, mãe, ou amiga, amiga, é assim que nos chamam! Além destas situações, temos sempre muita gente a pedir dinheiro, principalmene crianças, e temos os arrumadores de carros que querem sempre lavar o carro para ganhar mais uns trocos. Ė uma cidade barulhenta, nao só pelo trânsito (aqui apita-se por tudo e por nada) mas principalmente pela quantidade de obras na cidade. Há muita construção, seja de edifícios, seja de intervenções nas estradas e passeios. Canos rebentados a inundar as ruas também é normal. Portanto, venham preparados para a confusão. Confesso que neste tema (modo de vida) gostaria de ser mais especifica, mas ė tão difícil! E porquê?? Perguntam bem. Porque África tem que ser vivida e sentida! Nao existe forma de a descrever, ou pelo menos, é dificil de o fazer. Os posts que vou deixando, acompanhados de algumas imagens, tenho sempre esse intuito, o de tentar passar de uma forma mais clara possível a vida por cá, mas mesmo assim sei que nao estou a conseguir fazê-lo de maneira a passar-vos as verdadeiras sensações que aqui temos. Apesar de todo este dia a dia parecer stressante, (que pode ser por um lado), nao tenho duvidas que temos mais qualidade de vida.Mas cada caso é um caso e não quer dizer que seja assim com toda a gente. Há uma ideia "errada" de que tudo aqui é fácil. Mentira! Até há quem diga que isto é um paraíso. Eu não acho! Se fosse assim, não havia tanta pobreza e tanta doença. Aqui há muito por fazer, o País está a andar para a frente, mas nao é nenhum mar de rosas. Costumo brincar que há quem se meta no avião rumo a Maputo e ja é patrão e rico! Atenção! Nao ė esta a realidade. Mas sim, é um País cheio de oportunidades, coisa que em Portugal infelizmente nao acontece actualmente.

publicado por Vandinha às 15:04

Este blog é dedicado à nossa familia e amigos, que apesar da distância fisica, estão sempre no nosso coração. É uma forma de estarem perto de nós e de seguirem o nosso dia-a-dia nesta grande aventura!
mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar
 
Contador de Visitas
subscrever feeds
blogs SAPO